Tag - voz

Os 5 grandes vilões da voz

Que cuidar da saúde é algo que todos devem fazer não é segredo. No entanto, ao se cuidar, você também lembra da sua voz? Parece um cuidado desnecessário, mas, existem hábitos e práticas que podem comprometer a sua voz a longo prazo e nós da Otocenter queremos falar desses grandes vilões!

Alguns excessos cometidos diariamente podem prejudicar a sua saúde vocal sem você perceber. Leia até o final para saber mais!

1. Bebidas alcoólicas e geladas

Essas bebidas prejudicam a garganta, resseca a mucosa das pregas vocais, além de potencializar o refluxo gastroesofágico em pacientes predispostos.

2. Gritar ou falar alto por muito tempo

A prática frequente de gritar ou fala alto por muito tempo pode machucar as pregas vocais, causando lesões que prejudicam a voz.

3. Tabagismo

Provoca sintomas como pigarros e tosses, que prejudicam o funcionamento do aparelho fonador, além do risco de desenvolver câncer de laringe com esse hábito.

4. Ar-condicionado

A exposição excessiva ao ar-condicionado ou à mudança brusca de temperatura também resseca a garganta. Para aqueles que não podem evitar ambientes refrigerados, é importante ingerir bastante água em temperatura natural.

5. Não fazer repouso

É necessário dar descanso para a voz também! Principalmente para aqueles que trabalham usando a voz constantemente, é importante priorizar momentos de repouso vocal para recuperar uma voz de qualidade.

Leia mais...

Voz: você sabe como preservar a sua?

A voz é um importante meio para a comunicação. E a maioria da população negligencia ou desconhece a dimensão dos efeitos negativos que os excessos com a voz podem causar.

Entre os principais sintomas de alerta para problemas vocais, separamos os sintomas listados abaixo, que podem corresponder a diversos problemas:

  1. Rouquidão;
  2. Tosse frequente;
  3. Alterações no timbre da voz;
  4. Pigarro;
  5. Dor ou cansaço para falar.

Leia também: Tosse: tipo, causas e o que fazer

Laringites

A causa mais frente de alteração na voz é a laringite. Ela decorre de uma infecção viral ou bacteriana na laringe e cordas vocais. Muitas vezes está associada a sintomas de gripe e resfriados (dor de cabeça, obstrução nasal, coriza e tosse). A rouquidão nestes casos tem resolução em poucos dias.

Nódulos, cistos, pólipos

Entre as doenças da voz temos alterações benignas como nódulos (calos vocais), pólipos e cistos nas pregas vocais. Os pacientes com algum desses problemas apresentam rouquidão mais prolongada. Podem ocorrer também cansaço ou dor (na garganta) para falar.

Câncer

A doença maligna é o câncer, que pode atingir as pregas vocais ou outras partes da laringe (garganta). Nestes casos a duração da rouquidão é maior. Pode ocorrer ainda dor para falar ou engolir além de surgimento de gânglios (ínguas) no pescoço.

O câncer de laringe é mais frequente em tabagistas. A associação do fumo com a ingestão de bebidas alcoólicas aumenta as chances de ocorrência de um câncer. Leia mais sobre os riscos de fumar no post sobre Tagabismo.

Quando procurar um médico?

Caso a rouquidão seja contínua e dure mais de 30 dias ela deve ser investigada. Ou se você tiver alguma duvida sobre sua qualidade vocal!

Atenção

Apesar de muitas vezes a voz rouca ser considerada “normal”, uma rouquidão sugere um problema nas cordas vocais. Quando estamos sem voz e continuamos a falar a tendência é que ocorra uma piora da qualidade da voz. Ou seja, ficamos cada vez mais roucos. E isso também significa mais inflamação ou lesão nas provas vocais. Em alguns casos essa inflamação provoca uma cicatriz, ou seja, uma rouquidão mais permanente. Por isso fique atento à sua voz e cheque as dicas abaixo para preservar a voz.

Leia também: Qual impacto das bebidas geladas na dor de garganta? 

Algumas dicas para manter uma boa qualidade vocal!

  • Não gritar ou falar alto;
  • Evite falar em tom que não seja o seu;
  • Evite cochichar;
  • Falar pausadamente com boa articulação das palavras;
  • Não fumar;
  • Evite bebidas gasosas ou alimentos que causem dificuldades de digestão;
  • Evite bebidas alcoólicas;
  • Evitar falar excessivamente durante exercícios físicos, quando gripado ou com alguma crise alérgica;
  • Realize pausas para repouso vocal durante o trabalho;
  • Beber bastante agua (temperatura fresca ou ambiente);
  • Não pigarrear excessivamente;
  • Evite ambientes com poeira, mofo ou cheiros fortes.

 

Fonte: MedPrimus

Leia mais...