Tag - bebês

Meu filho enfiou um objeto no ouvido, e agora?

Não é incomum ouvirmos histórias de crianças que colocaram objetos no nariz, no ouvido ou na boca. E a gente sabe o quanto isso pode ser preocupante. A principal recomendação é não tentar a remoção em casa, pois é bem frequente lesionar o local ou empurrar o corpo estranho ainda mais profundamente.

O melhor a fazer é procurar imediatamente um serviço médico, como o da Otocenter. Neste conteúdo, vamos explicar bem o que deve ser feito em casos como esse. Continue lendo!

Como saber se meu filho colocou algo no ouvido?

Podem surgir dor, secreção no ouvido e sangramento. Além disso, a criança pode reclamar que não está ouvindo bem, ou está ouvido um barulho estranho.

Esse acidente é grave?

Pode haver complicações porque o canal auditivo externo é estreito na criança, e o objeto pode estar próximo ao tímpano. É  importante saber que isso pode levar a perfuração do tímpano e perda de audição. Ainda mais porque muitas vezes a criança esconde o fato por medo de ser repreendida, atrasando e complicando o tratamento.

O que fazer assim que descobrir?

Antes de tudo, muito importante: ao perceber que a criança colocou algo, seja na orelha ou no nariz, não tente tirar o objeto com os dedos, pinça ou cotonete, isso pode empurrá-lo ainda mais fundo.

Já no ouvido, as consequências mais graves podem ser infecção, perfuração da membrana timpânica e surdez. Apesar do número de ocorrências ser bem pequeno, o problema agravado pode ocasionar até morte. Então, nos dois casos, o certo é ir para o hospital e consultar um otorrinolaringologista!⠀

Leia mais...

Lavagem nasal com soro e seringa em bebês: quais cuidados tomar?

Muitos profissionais da saúde têm recomendado usar de jatos de soro fisiológico na seringa para descongestionar as vias nasais dos bebês.

Mas, segundo alguns profissionais e especialistas, esse procedimento pode ser nocivo e também pode agravar o quadro do bebê. Os vídeos que estão circulando pelas redes sociais não estão revelando os riscos desta prática,e muitas mães estão adotando esse método sem consultar um pediatra ou otorrino.

limpeza-nariz-soro-seringa

A prática consiste em jogar 10 ml de soro fisiológico no nariz do bebê, limpando assim as vias respiratórias, e no vídeo parece ser inofensiva. O soro fisiológico pode até ser bom para hidratar a mucosa, mas o problema é o jeito que a lavagem é feita. A otorrinolaringologista Dra. Vania Paz não concorda com este tipo de descongestionamento caseiro. De acordo com a médica, o nariz dos bebês tem a mucosa nasal muito sensível, e isso pode acabar ferindo a parede das vias aéreas e até romper vasinhos,o que poderia causar sangramentos.

Em casos piores, pode até causar otite se aplicado de maneira errada. Em contrapartida, a otorrino Gabriele Leão Stralliotto aponta que a lavagem até pode ser feita, mas de forma extremamente delicada. Ele orienta é usar no máximo 1 ml de soro para bebês e 5 ml para crianças, com uma seringa menor e tomando muito cuidado. Basta empurrar o êmbolo devagar para não pressionar muito, pois isso faz com que o catarro vá para os ouvidos.

Ela também recomenda que, nos bebês de até 6 meses, essa prática seja feita com um conta-gotas ao invés de uma seringa. Uma dica importante é que quando for lavar o nariz de uma criança, ela deve estar com a cabeça abaixada para frente e nunca para trás, pois assim será mais difícil do soro ir parar no ouvido. Se o nariz de seu filho estiver muito entupido, sempre peça ajuda ao pediatra ou um médico especializado.

 

Fonte: jornalciencia

Leia mais...