Blog

Máscaras cirúrgicas realmente nos protegem?

 

Com o surto do coronavírus agora sendo considerado uma pandemia pela OMS, se espalhando por todo o mundo – e deixando todos em alerta – as buscas por métodos preventivos cresceram exponencialmente. Com dezenas de países com casos da doença, também, fica o questionamento: as máscaras realmente são necessárias e eficazes? Ou é apenas exagero?

 

De uma maneira geral, o uso de máscaras para prevenir infecções e problemas pulmonares pode ser positivo. Recentemente no estado de Minas Gerais, fortes chuvas causaram alagamento e motivaram o desalojamento de diversas famílias, tiveram funcionários municipais utilizando máscaras contra a poluição e o aumento de partículas de poeira em decorrência do solo enlameado.

 

Ok, pulmões protegidos! Casos de alergias e exposição a ambientes que prejudicam a respiração e os pulmões pedem proteção com o uso de máscaras.

 

Mas, quando os problemas envolvem doenças infecciosas e epidemias, o uso de máscaras cirúrgicas só é recomendado para indivíduos que já estão doentes e não devem transmitir infeções para outras pessoas.

 

Então, talvez seja um exagero e até a falta de informação da população quanto a prevenção de infecções e epidemias, como no caso do coronavírus. O ideal é ter hábitos de higiene mais rigorosos e cuidar da imunidade para evitar qualquer infecção, mesmo que uma simples gripe, pelo menos no momento.

Compartilhe este artigo

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *